Compreendendo o papel dos sujeitos no ato de linguagem: estudo de caso das manifestações de 15 de março de 2015 no Twitter

Poliana Lopes, Denise Castilhos de Araújo

Resumo


Este artigo analisa as hashtags usadas em interações publicadas no Twitter nas manifestações de 15 de março de 2015 e a resposta dada pela presidente Dilma Rousseff e o governo em pronunciamento à imprensa, buscando definir os sujeitos do ato de linguagem, estabelecer seu papel e verificar a efetivação do contrato de comunicação. Esta pesquisa apresenta reflexões de Lévy e Lemos (2010), Santaella e Lemos (2010) e Israel (2010) sobre redes sociais digitais e Twitter; e Charaudeau (2014) sobre contrato de comunicação, ato de linguagem e seus sujeitos. A partir da análise, percebe-se que os eleitores estão exteriores à configuração verbal, assumindo o papel de EUc e deixando para as hashtags o de EUe; a presidente Dilma é o TUd e o governo, o TUi. Também se constata que o contrato de comunicação foi firmado, pois o TUi reconhece as mensagens do EUc.


Palavras-chave


Análise do discurso; Política; Redes sociais digitais; Sujeito; Twitter

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


ARQUIVO 19. Protestos no Brasil 2013. Publicado em jun. 2014. Disponível em: . Acesso em: 21 jun. 2016.

BAKHTIN M. M. A interação verbal. In: Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico da linguagem. São Paulo: Hucitec, 2010.

BAKHTIN M. M. Os gêneros do discurso. In: Estética da criação verbal. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2011.

BENVENISTE, E. O aparelho formal da enunciação. In: Problemas de linguística geral II. Campinas: Pontes, 1989.

CHARAUDEAU, P. Problemas de abordagem na análise do discurso. In: Linguagem e discurso: modos de organização. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2014a.

CHARAUDEAU, P. O signo entre o sentido da língua e o sentido do discurso. In: Linguagem e discurso: modos de organização. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2014b.

CHARAUDEAU, P. O ato de linguagem como encenação. In: Linguagem e discurso: modos de organização. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2014c.

FAUSTO, B. História do Brasil. 2.ed. São Paulo: Editora da USP, 1995.

GARCÍA, M.; DALY, A. J.; SUPOVITZ, J. Desvelando climas de opinión por medio del Social Media Mining y Análisis de Redes Sociales en Twitter. El caso de los Common Core State Standards. Revista Hispana para el Análisis de Redes Sociales. v. 26, n. 1, 2015. DOI: .

GRUPO DE MÍDIA SÃO PAULO. Mídia Dados Brasil 2014. Disponível em: Acesso em: 5 ago. 2015.

GUTEMBERG, A.; LEAL, Z. S. O jogo político na arena midiática: uma análise do enquadramento noticioso na cobertura das manifestações de março de 2015. In: Temática (2015), Ano XI, n.05, maio/2015, p.103-115. Disponível em: . Acesso em: 21 jun. 2016.

IBOPE (2014). A internet é a principal fonte de entretenimento para 43% dos jovens, aponta IBOPE Media. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2015.

IBOPE (2014). Internet é a primeira fonte de informações para 47% dos brasileiros, aponta estudo. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2015.

IBOPE (2014). No Brasil, maioria dos internautas são mulheres. Disponível em: . Acesso em: 13 fev. 2015.

ISRAEL, S. Introdução. IN: A era do Twitter – como a ferramenta de mídia colaborativa mais dinâmica da atualidade pode revolucionar seus negócios. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

LEMOS, A.; LÉVY, P. As comunidades e redes sociais on-line. In: O futuro da internet: em direção a uma ciberdemocracia planetária. São Paulo: Paulus, 2010a.

LEMOS, A.; LÉVY, P. O espaço virtual da cultura. In: O futuro da internet: em direção a uma ciberdemocracia planetária. São Paulo: Paulus, 2010b.

MANIFESTAÇÕES contra Dilma levam multidão às ruas do País. O Estado de São Paulo, São Paulo, 15 mar. 2015. Disponível em: . Acesso em: 25 jul 2015.

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE OS ASSUNTOS NO TWITTER. Disponível em: . Acesso em: 12 jul. 2015.

PERUZZO, C. M. K. Movimentos sociais, redes virtuais e mídia alternativa no junho em que “o gigante acordou”?. MATRIZES, São Paulo, v.7, n.2, p. 73-93, jul./dez. 2013.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C.. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

PRONUNCIAMENTO de Ministros sobre as manifestações (15/03/2015). Disponível em: . Acesso em: 01 ago 2015.

PROTESTOS anti-Dilma reúnem mais de 2 milhões de pessoas pelo País. Jornal O Globo, São Paulo, 15 mar. 2015. Disponível em: . Acesso em: 25 jul. 2015.

PROTESTOS contra o governo reúnem quase um milhão pelo País. Folha de São Paulo, São Paulo, 15 mar.2015. Disponível em: . Acesso em: 25 jul. 2015.

SANTAELLA, L.; LEMOS, R. Inflow vs. Outflow: Twitter e microdesign de ideias. In: Redes sociais digitais: a cognição conectiva do Twitter. São Paulo: Summus, 2010a.

SANTAELLA, L.; LEMOS, R. Visualizando laços sociais no Twitter: o continuum na era dos fluxos. In: Redes sociais digitais: a cognição conectiva do Twitter. São Paulo: Summus, 2010b.

SOARES, F. B. A fala de Dilma sobre corrupção: análise da influência dos protestos de 15 de março de 2015 nas postagens do Facebook. In: Anais do XVI Congresso de Ciências da Comunicação na Região Sul – Intercom Sul. Joinville, 04 a 06 jun. 2015. Disponivel em: . Acesso em: 21 jun. 2016.

TWITTER completa 8 anos: veja os números da rede social. Revista Exame, São Paulo, 20 mar. 2014. Disponível em: . Acesso em: 01 ago. 2015.




DOI: http://dx.doi.org/10.18568/cmc.v13i37.1071

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Comunicação Mídia e Consumo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Diretórios e Indexadores: REVCOM l UNIVERCIENCIA l Sumários.org l LIVRE l Latindex l EBSCO l CENGAGE Learning l DOAJ l IBICT/SEER l Portal de Periódicos da CAPES l Diadorim  | 

Rua: Dr. Álvaro Alvim, 123 - Vila Mariana - São Paulo - SP

CEP: 04018-010 - e-mail: revistacmc@espm.br