As harmonias padronizadas da juventude: a produção de um cinema juvenil brasileiro

Zuleika Bueno

Resumo


O que chamamos de cinema juvenil é o resultado do acúmulo de práticas sociais de determinados agentes que conseguiram naquele momento transformar suas narrativas geracionais em produtos culturais industrializados. É também resultado de apropriações das culturas juvenis por agentes distanciados dessas experiências, porém, conscientes da sua relevância
nas práticas de consumo de diversos grupos sociais. Observamos neste artigo o desenvolvimento dessa dinâmica no campo cinematográfico brasileiro da década de 1980.
Palavras-chave: Cinema; juventude; práticas sociais; produção; consumo.
Abstract
We define as youth cinema the result of social practices performed by some agents that were able to transform their generational narratives into industrialized cultural products. It is also the result of appropriations of youth cultures by agents who are apart from these experiences, in spite of being aware of their relevance for the consumption practices of various social groups. In this article we analyse the development of this process in the Brazilian cinema of the 1980’s.
Keywords: Cinema; youth; social practices; production; consumption.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18568/cmc.v5i13.126

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Comunicação Mídia e Consumo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Diretórios e Indexadores: SCOPUS lREVCOM l UNIVERCIENCIA l Sumários.org l LIVRE l Latindex l EBSCO l CENGAGE Learning l DOAJ l IBICT/SEER l Portal de Periódicos da CAPES l Diadorim  |  

Rua: Dr. Álvaro Alvim, 123 - Vila Mariana - São Paulo - SP

CEP: 04018-010 - e-mail: revistacmc@espm.br