Culturas juvenis, identidades e estilo de vida: sentidos do “alternativo” no Baixo Augusta/São Paulo

Simone Luci Pereira, Vitor Pontes

Resumo


Apresentamos neste artigo aspectos da pesquisa que vem sendo realizada sobre a construção de identidades ligadas a um “ethos alternativo” entre jovens frequentadores da região do Baixo Augusta em São Paulo. Articulando práticas de consumo (em suas lógicas de produção e recepção), cenas musicais, moda e estilos de vida, buscamos compreender estas experiências e imaginários juvenis (por meio de etnografia) que compõem identidades e formas de consumir alternativas ao mainstream e à cultura hegemônica. Com isso, reposicionam-se e ressemantizam-se noções de resistência juvenil que se esboçam não apenas pelo enfrentamento mas por negociações entre as lógicas dominantes e as astúcias cotidianas, perfazendo-se em ações de teor político, estético e performativo.


Palavras-chave


Alternativo; Culturas juvenis; Estilo de vida; Consumo; Baixo Augusta

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


BASTOS, B.F. Construindo identidades, espaços e sentidos: o consumo cotidiano na cidade de São Paulo, um olhar sobre a Rua Augusta. 2016. Dissertação (Mestrado em Comunicação). Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Práticas do Consumo. ESPM, São Paulo, 2016.

BOURDIEU, P. A Distinção - Crítica Social do Julgamento. Porto Alegre: Zouk, 2007.

CERTEAU, M. A invenção do cotidiano – Artes de fazer. vol 1. Petrópolis: Vozes, 1994.

ESCOSTEGUY, A.C. Cartografias dos estudos culturais: uma versão latino-americana. Belo Horizonte: Autêntica, 2001.

FEATHERSTONE, M. Cultura de consumo e pós-modernismo. São Paulo: Studio Nobel, 1995.

FEIXA, C. De jóvenes, bandas y tribus - antropología de la juventud. Barcelona: Editorial Ariel, 1996.

FREIRE FILHO, J. Das subculturas às pós-subculturas juvenis: música, estilo e ativismo político. Contemporânea – Revista de Comunicação. v.3, n.1, 2005.

FREIRE FILHO, J. Reinvenções da resistência juvenil: estudos culturais e micro-politicas do cotidiano. Rio de Janeiro: Ed. Mauad, 2007.

GARCÍA CANCLINI, N. ¿De qué hablamos cuando hablamos de resistencia? Estudios Visuales. Ensayo, teoría y crítica de la cultura visual y el arte contemporâneo. n.7, CENDEAC. p. 16-37. 2010.

GARCIA CANCLINI, N. et al. (coords). Jóvenes, culturas urbanas y redes digitales. Madrid/Barcelona: Fund. Telefónica/Ariel, 2012.

GIDDENS, A. Modernidade e identidade. Rio de Janeiro: Zahar, 2002.

HAESBAERT, R. Territórios alternativos. São Paulo/Rio de Janeiro: Contexto/Ed.UFF, 2002.

HALL, S. Quem Precisa da Identidade? In: SILVA, T. T. (org.) Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis: Vozes, 2000.

HALL, S. e JEFFERSON, T. (eds.). Resistance through rituals: youth subcultures in post-war britain. London: Routledge, 1993.

HEBDIGE, D. Subcultura: el significado del estilo. Barcelona: Paidós Ibérica, 2004.

HERSCHMANN, M. Cenas, circuitos e territorialidades sônico-musicias. In: JANOTTI JR, J. e SÁ, S.P. (orgs.). Cenas musicais. Guararema/SP: Ed. Anadarco, 2013. p. 41-56

HERSCHMANN, M. (org.) Nas bordas e fora do mainstream musical: novas tendências da música independente no início do século XXI. São Paulo: Ed. Letras e Cores, 2011.

JANOTTI JR, J. Mídia, cultura juvenil e rock and roll: comunidades, tribos e grupamentos urbanos. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 2003. Belo Horizonte. Anais INTERCOM. Belo Horizonte, 2003.

JANOTTI JR, J.; SÁ, S.P. (orgs.). Cenas musicais. Guararema/SP: Ed. Anadarco, 2013.

MAGNANI, J.G. De perto e de dentro: notas para uma etnografia urbana. Revista Revista Brasileira de Ciências Sociais - ANPOCS, v.17. n.49. 2002.

MARTIN-BARBERO, J. Dos Meios as Mediações. Editora UFRJ, Rio de Janeiro, 2009.

PERUZZO, C. Aproximações entre comunicação popular e comunitária e a imprensa alternativa no Brasil na era do ciberespaço”. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 2008. Natal. Anais INTERCOM. Natal, 2008.

PETERSON, R. & KERN, R. Changing highbrow taste: from snob to omnivore. American Sociological Review. v.61. n.5. p. 900-907. 1996

ROCHA, R.M. Juventudes, comunicação e consumo: visibilidade social e práticas narrativas. In: BARBOSA, L. (org.). Juventudes e gerações no Brasil contemporâneo. Porto Alegre: Sulina, 2012.

ROLNIK, R. História Urbana: História na cidade? In: FERNANDES, A.; GOMES, M.A. (orgs.). Cidade e História: modernização das cidades brasileiras nos séculos XIX e XX. Salvador, Ed. UFBA, 1992.

STRAW, W. Systems of articulation, logics of change: communities and scenes in popular music. Cultural Studies. v.5. n°3. p. 368-388. 1991.

THORNTON, S. Club Cultures: Music, Media and Subcultural Capital. Cambridge/ UK: Polity Press, 1995.

VELHO, G. Antropologia urbana: encontro de tradições e novas perspectivas. Sociologia: Problemas e Práticas, n.º 59, p. 11-18. 2009.

WILLIAMS, R. Marxismo e Literatura. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1979.




DOI: http://dx.doi.org/10.18568/cmc.v14i40.1300

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Comunicação Mídia e Consumo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Diretórios e Indexadores: SCOPUS lREVCOM l UNIVERCIENCIA l Sumários.org l LIVRE l Latindex l EBSCO l CENGAGE Learning l DOAJ l IBICT/SEER l Portal de Periódicos da CAPES l Diadorim  |  

Rua: Dr. Álvaro Alvim, 123 - Vila Mariana - São Paulo - SP

CEP: 04018-010 - e-mail: revistacmc@espm.br