Televisão universitária, visibilidade e consumo: o papel das redes sociais na promoção dos conteúdos

Ana Silvia Lopes Davi Médola, Mariane Frascareli Lelis

Resumo


As emissoras de televisão brasileiras não hegemônicas como as TVs universitárias encontram no contexto midiático atual a possibilidade de novos fluxos de distribuição de conteúdos em relação aos estruturados no sistema analógico. Isto porque a convergência digital, aliada ao surgimento das redes sociais, são recursos potenciais de promoção da visibilidade dos seus programas, pois favorecem a divulgação dos conteúdos disponibilizados aos diversos públicos. Sob o olhar semiótico dos regimes das interações sociais e de visibilidade, o presente trabalho analisa as estratégias adotadas pela TV Unesp nas redes sociais e identifica uma lógica de disseminação de conteúdos subordinada aos propósitos comerciais dessas plataformas.


Palavras-chave


Televisão universitária; TV Unesp; Visibilidade; Semiótica; Redes Sociais

Texto completo:

PDF

Referências


ANDERSON, C. A cauda longa. Rio de Janeiro: Campus, 2006.

BARROS, L. M. Para que pesquisar? Comunicação: uma ciência social aplicada. In: DE LOPES, Maria Immacolata. (Org.). Epistemologia da Comunicação. São Paulo: Edições Loyola, 2003.

CIANET. Entenda como a transmissão multicast pode otimizar IPTV, 2014. Disponível em: < https://www.cianet.com.br/entenda-como-transmissao-multicast-pode-otimizar-iptv/> Acesso em: 13 jun. 2018.

CUSTÓDIO, M. Facebook anuncia mudança no algoritmo: menos relevância para fanpages e mais para amigos e familiares. Resultados Digitais, 2018. Disponível em: Acesso em: 29 mai. 2018.

LANDOWSKI, E. A sociedade refletida. Tradução de Eduardo Brandão. São Paulo: Educ/Pontes, 1992.

______. Les interactions risquées, Limoges, Pulim, 2005.

______. Interações Arriscadas. Tradução de Luiza Helena Oliveira da Silva. São Paulo: Estação das Letras e Cores: Centro de Pesquisas Sociossemióticas, 2014.

MACHADO FILHO, F.; FERREIRA, M. F. TV pública e TV privada no Brasil: caminhos opostos na migração digital. In: XXXV Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. 2012, Fortaleza. Anais eletrônicos. Fortaleza: Intercom, 2012. Disponível em: Acesso em: 29 dez. 2016.

MAGALHÃES, C. M. DOSSIÊ TV Universitária: 45 anos de experiência. In: REVISTA ABTU TV Universitária + TV Pública. DOSSIÊ TV Universitária: 45 anos de experiência. ABTU - Associação Brasileira de Televisão Universitária, Ed. 1, nº 0, 2013. Disponível em: Acesso em: 27 dez. 2016.

MENDES, G. P. C. A polêmica combinação de jornalismo com entretenimento. In: Observatório da Imprensa. Ed. 991, Ano 19, ISSN 1519-7670, 2015. Disponível em: < http://observatoriodaimprensa.com.br/diretorio-academico/a-polemica-combinacao-de-jornalismo-com-entretenimento/> Acesso em: 13 jun. 2018.

MESQUITA, F. 06 mudanças do Novo Algoritmo do Facebook. Shapeweb, 2018. Disponível em: Acesso em: 29 mai. 2018.

MINISTÉRIO da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTI). TV Digital. Disponível em: Acesso em: 20 jan. 2017.

PRIOLLI, G; PEIXOTO, F. A TV Universitária no Brasil: Os Meios de Comunicação nas Instituições Universitárias da América Latina e Caribe. Associação Brasileira de Televisão Universitária, 2004. Disponível em: Acesso em: 29 dez. 2016.

QUAL É A DIFERENÇA ENTRE ALCANCE ORGÂNICO, PAGO E ALCANCE TOTAL? Facebook. On-line. Disponível em: Acesso em: 29 mai. 2018.

RITTER, E. O Encontro Entre o Hiperlocal e o Global no Hard News Televisivo no Canal de Notícias Norte-Americano NY1. In: Revista Pauta Geral-Estudos em Jornalismo. Vol.3, n.2 p.97-113, Ponta Grossa. Jul/Dez, 2016. Disponível em: < http://www.revistas2.uepg.br/index.php/pauta/article/view/9005/5376> Acesso em: 13 jun. 2018.

SERRA, P.; SÁ, S.; SOUZA FILHO, W. A Televisão Ubíqua. Covilhã: Livros LabCom, 2015. Disponível em: Acesso em: 20 jan. 2017.

SITE TV UNESP. Disponível em: Acesso em: 27 dez. 2016.

TV UNESP. Fanpage institucional da TV Unesp. Disponível em: < https://www.facebook.com/tvunesp/?fref=ts> Acesso em: 10 mai. 2017

_____. Perfil institucional da TV Unesp no Twitter. Disponível em: < https://twitter.com/tvunesp> Acesso em: 10 mai. 2017

WAINER, J. Processos de criação e gestão de uma TV Universitária. In: REVISTA ABTU TV Universitária + TV Pública. ABTU - Associação Brasileira de Televisão Universitária, v. 1, Ed. 2, nº 1, 2014. Disponível em: < http://www.abtu.org.br/WebSite/wp-content/uploads/2014/11/Revista-ABTU-n01-baixa-resolu%C3%A7%C3%A3o.pdf> Acesso em: 20 dez. 2016.

ZUCKERBERG, M. Publicação perfil pessoal, 2018. Disponível em: Acesso em: 29 mai. 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.18568/cmc.v16i46.1835

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Comunicação Mídia e Consumo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Diretórios e Indexadores: SCOPUS lREVCOM l UNIVERCIENCIA l Sumários.org l LIVRE l Latindex l EBSCO l CENGAGE Learning l DOAJ l IBICT/SEER l Portal de Periódicos da CAPES l Diadorim  |  

Rua: Dr. Álvaro Alvim, 123 - Vila Mariana - São Paulo - SP

CEP: 04018-010 - e-mail: revistacmc@espm.br