Comunicação Mídia e Consumo https://revistacmc.espm.br/revistacmc <p>A revista <strong>Comunicação, Mídia e Consumo</strong> é uma publicação quadrimestral publicada na versão digital pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Práticas de Consumo da ESPM-SP. Para maiores informações sobre o PPGCOM-ESPM, visite nosso site <a href="https://pesquisa.espm.br/comunicacao-e-praticas-do-consumo/sobre-o-programa/apresentacao-comunicacao-e-praticas-do-consumo/">aqui</a>. </p><p>Tem como linha editorial a abordagem de temas relevantes do campo da Comunicação, aqui entendida como processo e prática sociocultural complexa. Os artigos devem ser fundamentados, mobilizando diferentes autores de uma dada vertente teórica de modo a desenvolver uma reflexão crítica sobre a temática abordada. Em caso de trabalhos empíricos, além da contextualização e da etapa descritiva do material, privilegiamos artigos que apresentem uma análise teórico-interpretativa dos aspectos observados no corpus. </p><p>A revista aceita textos de autores titulados como doutores, ou, de doutorando e mestrando em co-autoria com doutores. A revista trabalha em regime de fluxo contínuo. Não há deadline, portanto, para submissão de artigos (na seção de textos avulsos) e de resenhas críticas. </p><p>Para garantir a agilidade na difusão científica, a revista está em consonância com as práticas de <a href="https://blog.scielo.org/blog/2022/05/11/servidor-scielo-preprints-completa-dois-anos-de-operacao-contribuindo-para-o-avanco-da-ciencia-aberta/#.YqjNj-zMI1I">Ciência Aberta</a> e aceita artigos depositados em repositórios de <em>p</em><em>reprint</em> como <a href="https://preprints.scielo.org/index.php/scielo">SciELO Preprints</a>, <a href="https://mediarxiv.org">MediArXiv</a>, <a href="https://osf.io/preprints/socarxiv">SociArXiv</a>, <a href="https://osf.io/preprints/">OSF Preprint</a>.</p><p>Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento. Nossos artigos são publicados em acesso aberto (Open Access) sob a licença Creative Commons Attribution, que permite uso, distribuição e reprodução em qualquer meio, sem restrições desde que o trabalho original seja corretamente citado.</p><p><em>Please select English or Español on the right side vertical menu in order to view the Journal’s norms in these languages.</em></p> Escola Superior de Propaganda e Marketing pt-BR Comunicação Mídia e Consumo 1983-7070 <span>Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a </span><a href="https://creativecommons.org/licenses/by/3.0/" target="_new">Licença Creative Commons Attribution</a><span> que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.</span> Cidade Inteligente e Inteligência de Dados. Análise do aplicativo NOA Cidadão da Prefeitura Municipal de Salvador https://revistacmc.espm.br/revistacmc/article/view/2627 <p>Este artigo analisa a inteligência de dados desenvolvida pelo NOA Cidadão, aplicativo da Transalvador/Prefeitura Municipal do Salvador (PMS), no projeto “Salvador 360”. A partir de uma perspectiva neomaterialista (FOX; ALLDRED, 2017) realizamos: a) Análise da interface; b) Análise de conteúdo dos documentos oficiais e comunicações públicas; e c) Análise de reação dos usuários na plataforma Google Play Store com auxílio da ferramenta Appbot. Conclui-se que o aplicativo mobiliza uma abrangente rede, articulando dados, processos, instituições, agentes e equipamentos. Concluímos apontando que o aplicativo NOA Cidadão é um dispositivo-rede que depende tanto da disposição do usuário em fornecer dados, quanto de outras instituições e dos servidores da Transalvador para funcionar como um aplicativo inteligente. <strong></strong></p> André Lemos Thalis Moura Copyright (c) 2022 Comunicação Mídia e Consumo 2022-08-30 2022-08-30 19 55 10.18568/cmc.v19i55.2627 Consumo, alteridade e ascensão social no perfil @BlogueiraDeBaixaRenda https://revistacmc.espm.br/revistacmc/article/view/2598 <p>O artigo pretende compreender os sentidos do consumo no perfil @blogueiradebaixarenda nas redes sociais <em>online</em> Instagram e Youtube, considerando suas articulações com dinâmicas de mobilidade social. Trata-se de analisar quais elementos compõem o “<em>lifestyle baixa renda</em>” enquanto categoria nativa, dentro do contexto dos “influenciadores digitais”. Através de pesquisa de observação <em>online</em>, foram analisadas publicações, hashtags e comentários nas duas plataformas, procurando-se explorar de que modo as práticas de consumo aparecem como mediadoras de dinâmicas de hieraquização social e construções identitárias. Entre os resultados, as articulações entre materialidade e mobilidade social, bem como o papel da blogueira como curadora de consumo e “inspiradora” de trajetórias de ascensão.</p> Carla Barros Copyright (c) 2022 Comunicação Mídia e Consumo 2022-08-30 2022-08-30 19 55 10.18568/cmc.v19i55.2598 Verdade e hegemonia nas estratégias jornalísticas de combate à desinformação https://revistacmc.espm.br/revistacmc/article/view/2637 O artigo examina a pauta de enfrentamento à desinformação proposta pela grande imprensa e pelas agências de <em>fact-checking</em>. Por meio da análise crítica dos discursos institucionais destas iniciativas, argumenta que eles promovem a despolitização do dissenso democrático apelando a uma concepção autoritária da verdade, dicotomizando fatos e valores e ratificando acriticamente as instituições hegemônicas. Em contraponto a esta formação discursiva, o artigo reivindica uma abordagem pluralista da verdade apta a reconhecer valores normativos discrepantes nas disputas sociais em curso nas democracias Ocidentais. Sugere-se, por fim, que as medidas elaboradas para aprimorar as competências críticas dos cidadãos deveriam endereçar as axiologias conflitantes presentes nas peças de desinformação e fomentar uma leitura crítica das práticas jornalísticas. Thales Vilela Lelo Copyright (c) 2022 Comunicação Mídia e Consumo 2022-08-30 2022-08-30 19 55 10.18568/cmc.v19i55.2637 Narcos y El patrón del mal: Quiebras y confirmaciones de una topografía serial https://revistacmc.espm.br/revistacmc/article/view/2618 <p>La resonancia de la serie de Netflix Narcos (que clausuraba en su segunda temporada el relato de Pablo Escobar) desentierra la memoria de otra serie, telenovela en este caso, titulada El Patrón del mal y que tuvo no poco éxito en Latinoamérica, con unas estimables ventas a nivel mundial. Un proyecto financiado por varias universidades ha comparado ambas series desde distintos puntos de vista. El estudio del guion y la escaleta, mediante una muestra representativa de escenas que son sometidas a exhaustiva datación, desmonta ciertos apriorismos, pues ni El patrón del mal por ser telenovela es tan simple, ni Narcos exhibe complejidad alguna en sus personajes, mientras que ambas no se diferencian tanto como podría suponerse a la luz de su modelo de producción. Lo que sí las distingue es la nacionalidad, que condiciona el punto de vista y otros muchos elementos.</p> Ernesto Pérez Morán Copyright (c) 2022 Comunicação Mídia e Consumo 2022-08-30 2022-08-30 19 55 10.18568/cmc.v19i55.2618 O consumo da corda do Círio de Nazaré na pandemia da Covid-19: experiências simbólicas nos sentidos (i)materiais https://revistacmc.espm.br/revistacmc/article/view/2616 <p>Este artigo analisa o consumo da corda do Círio de Nazaré, manifestação religiosa e cultural da cidade de Belém, Pará, a partir das experiências e vivências das interações com esse objeto durante a pandemia da Covid-19 (2020-2021). Assim, objetiva-se compreender o consumo simbólico da corda no contexto de procissões suspensas em que ela tradicionalmente se faz presente. Por meio das noções de ritual de consumo como prática cultural e da cultura material que constrói experiências, percebeu-se que a suspensão das procissões evidenciou o caráter constitutivo do objeto-símbolo corda do Círio na experiência dos sujeitos, de modo que a ausência deste nas ruas influenciou na própria percepção e vivência do consumo da festividade enquanto experiência social que costuma ser partilhada anualmente na cidade de Belém.</p> Gabriel da Mota Ferreira Manuela do Corral Vieira Copyright (c) 2022 Comunicação Mídia e Consumo 2022-08-30 2022-08-30 19 55 10.18568/cmc.v19i55.2616 La dimensión política del consumo: aproximaciones teóricas para abordar problemas contemporáneos https://revistacmc.espm.br/revistacmc/article/view/2635 <p>Este trabajo tiene como objetivo presentar desde una mirada crítica los estudios sobre el consumo y su dimensión política, poniendo en discusión el cuestionado binomio ‘ciudadano-consumidor’. Los marcos conceptuales más frecuentes se han ocupado de la relación entre política nacional y consumo con sesgos muy marcados: con énfasis en Europa y Estados Unidos a mediados del siglo XX y también como forma de activismo y participación. Aquí se busca revisar estas perspectivas y recuperar aquellas que sean útiles para abordar las particularidades de los procesos latinoamericanos, con foco en Argentina y Brasil. Es, por lo tanto, de naturaleza teórica y tiene como finalidad explicar por qué es relevante estudiar a los regímenes políticos y a la ciudadanía desde la perspectiva del consumo como una forma válida para abordar los problemas sociales contemporáneos en la región.</p> Micaela Diaz Rosaenz Copyright (c) 2022 Comunicação Mídia e Consumo 2022-08-30 2022-08-30 19 55 10.18568/cmc.v19i55.2635 Política e jornalismo de sensações na imprensa de referência: as capas do Estado de Minas no período da Pandemia de COVID-19 https://revistacmc.espm.br/revistacmc/article/view/2552 Este artigo visa refletir sobre a cobertura do noticiário político e sensações presentes no jornal Estado de Minas, uma publicação de referência jornalística. Tendo como base, especificamente, os recortes de 4 capas que tratam do momento da Pandemia de COVID-19 no Brasil, o texto analisa o modo como um veículo tradicional se vale de elementos da linguagem do jornalismo popular para atrair seus leitores. Com isso, apoiando-se na ótica da Análise do Discurso (AD) é possível entender as escolhas feitas pelo veículo mineiro. Além disso, metodologicamente, busca-se investigar de que maneira as cores utilizadas nas capas conseguem obter o sentido desejado pela publicação. Constatamos que as estratégias discursivas presentes nos materiais demonstram a intenção do periódico em causar impacto no leitor, desta forma promove sensações e estimula o questionamento. Jociene Carla Bianchini Ferreira Pedrini Igor Aparecido Dallaqua Pedrini Cristóvão Domingos de Almeida Rodrigo Daniel Levoti Portari Copyright (c) 2022 Comunicação Mídia e Consumo 2022-08-30 2022-08-30 19 55 10.18568/cmc.v19i55.2552 How Are Women Represented in Advertising? Evaluating consumers' attitude in Brazil https://revistacmc.espm.br/revistacmc/article/view/2596 <p>This article aims to analyze how interviewees express their evaluations about the representations of women in advertising pieces that were the object of denunciations to the Brazilian Advertising Self-regulation Council (CONAR). We conducted three focus groups with a total of 22 participants and around 180 minutes of recorded material. For the analysis of the participants’ speech, we used the Appraisal System (MARTIN; WHITE, 2005). Results indicate a strong presence of disrespect, irony, offenses, insults and constraints in the advertising pieces analyzed. This study contributes to the reflections on advertising practices, as it shows that pieces of advertisement presenting women in scenarios of inferiority and disrespect tend to be disliked by consumers.</p> Solon Bevilacqua Cíntia Rodrigues de Oliveira Veronica Freitas de Paula Copyright (c) 2022 Comunicação Mídia e Consumo 2022-08-30 2022-08-30 19 55 10.18568/cmc.v19i55.2596