Política na hora do chá: ética e identidade no debate online sobre uma bebida

Luis Mauro Sá Martino, Ângela Cristina Salgueiro Marques

Resumo


Este trabalho analisa como um debate online sobre a mudança de sabor de chá da fábrica inglesa Twinings tornou-se parte de um discurso político sobre nação e identidade cultural. A alteração foi notícia em alguns dos principais diários britânicos, repercutiu nas redes sociais e ganhou cores políticas. Foram analisados 389 comentários às matérias publicadas no The Times, The Daily Telegraph e The Mail, além de uma página no Facebook, buscando compreender as principais linhas argumentativas a partir de critérios da ética do discurso de Habermas, em sua aplicação à discussão no ambiente online. A análise apontou três aspectos: (a) o uso do chá para a politização de questões cotidianas que têm relevância moral e coletiva, implicando a reafirmação de uma identidade cultural britânica (b) a crítica ao caráter “estrangeiro” da marca – a fábrica foi para a Polônia em 2010 por razões comerciais; (c) a influência na decisão da empresa de retomar o antigo sabor.

Palavras-chave


Política; Identidade Cultural; Ética do Discurso; Inglaterra

Texto completo:

PORT PDF ING PDF ESP PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18568/cmc.v9i24.236

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Comunicação Mídia e Consumo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Diretórios e Indexadores: REVCOM l UNIVERCIENCIA l Sumários.org l LIVRE l Latindex l EBSCO l CENGAGE Learning l DOAJ l IBICT/SEER l Portal de Periódicos da CAPES l Diadorim  | 

Rua: Dr. Álvaro Alvim, 123 - Vila Mariana - São Paulo - SP

CEP: 04018-010 - e-mail: revistacmc@espm.br