Duas pernas, um braço: a banda Katingation e sua apropriação do death metal no cenário pós-guerra civil angolano

Melina Aparecida dos Santos Silva, Simone Pereira de Sá

Resumo


O trabalho tem por foco a discussão em torno da apropriação  do death metal – sub-gênero caracterizado por “emoções negativas” tais como ódio, agressividade e niilismo - em territórios “periféricos”, buscando entender como este sub-gênero é utilizado para re-significar cenários de conflito social e insegurança, marcados por pobreza, violência, mortes e guerra. Para tanto, analisa o álbum “2 legs 1 arm” lançado através da internet pelo grupo angolano Katingation, em 2013.


Palavras-chave


death metal - Angola - Gêneros musicais - memória de guerra

Referências


AFRICAN DEVELOPMENT BANK. ANGOLA. Perfil do Sector Privado do País. Angola: AFBD, 2012. Disponível em: . Acesso em 13 set 2013.

ÁFRICA PODE PERDER 20% DE SEUS ELEFANTES EM 10 ANOS. Exame. Mundo. Disponível em: < http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/africa-pode-perder-20-de-seus-elefantes-em-10-anos >. Acesso em 30 abr 2014.

APPADURAI, Arjun. Dimensões culturais da globalização. Lisboa: Teorema, 1996.

BERGER, Harris M. Metal, Rock and Jazz: Perception and the phenomenology of musical experience. Londres: Wesleyan University Press, 1999.

CARDOSO FILHO, Jorge. Afeto na análise dos grupamentos musicais. Eco-Pós: Revista do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura (UFRJ), Rio de Janeiro, v. 07, n.02, p. 111-119, 2004.

CASTELLS, Manuel. Local and global: Cities in the network society. Tijdschrift Voo Economische en Sociale Geografie, 2002, v.93, n.5, pp.548-558.

CHRISTENSEN, C – “Hey man, nice shot”: Setting the Iran War to Music on YouTube. In: Snickars, P. and Vondereau, P. - The You Tube Reader.National Library of Sweden, Suécia, 2009.pp 204-217

DEATH METAL ANGOLA FALA DE GUERRA E HEAVY METAL. UOL MAIS. Disponível em: . Acesso em 13 set 2013.

DENORA, Tia. Music in everyday life. Nova Iorque: Cambridge University Press, 2004.

DUNN, Sam. Lands of fire and ice: An exploration of death metal scenes. Public, n.29, 2004, pp.107-125. Disponível em: https://pi.library.yorku.ca/ojs/index.php/public/article/view/30359>. Acesso em 11 set 2013.

FABBRI, Franco. A theory of musical genres: Two applications. In: Popular Music Perspectives, ed. Ed. Horn and P. Tagg, Göteborg e Exeter: International Association for the Study of Popular Music, pp. 52-81.

FISH, Bruce. Angola, 1880 to the present: slavery, expoitation, and revolt. Estados Unidos: Chelsea House Publishers, 2002.

GUIMARÃES, Rogério. Luandino Vieira: A resistência nos musseques (1962). Rio de Janeiro: Revista Eletrônica Boletim do TEMPO, Ano 4, Nº19, Rio, 2009.

GUMBRECHT, Hans Ulrich. Produção de presença - O que o sentido não consegue transmitir. Rio de Janeiro: Contraponto, 2010.

GROSSBERG, Lawrence. We gotta get out of this place. Nova Iorque: Routledge, 1992.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais,1990.

HALL, Stuart. Who needs identity? In: Questions of cultural identity. Stuart Hall; Paul du Gay (eds), Sage Publications, 1996.

HALL, Stuart. A identidade cultural da pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 1992.

HARRIS, Keith Kahn. Extreme metal: Music and culture on the edge. Nova Iorque: Berg, 2007.

HUYSSEN, Andreas. Seduzidos pela memória. Arquitetura, monumentos, mídia. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2000.

JANOTTI JUNIOR, J. Gêneros musicais, performance, afeto e ritmo: uma proposta da análise midiática da música popular massiva. Contemporanea, Bahia, v.2, n. 2, 2004, pp. 189-204.

JANOTTI JUNIOR, J. War for territory: Cenas, gêneros musicais, experiência e uma canção heavy metal. IN: XXI Encontro da Compós, Anais. Juiz de Fora: UFJF, 2012. Disponível em: Acesso em 25 abr 2013.

LEVINE, Mark. Heavy metal islam: Rock, resistance, and the struggle for the soul of Islam. Inglaterra: Broadway Books, 2008).

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. In: Projeto História - Revista do Programa de Estudos de História PUC-SP. São Paulo: PUC, n.10, dez.1993. 179p.

ORTIZ, Renato. Mundialização e cultura. São Paulo: Braziliense, 1998.

POLLAK, Michael. Memória, esquecimento, silêncio. In: Estudos Históricos. Revista do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Rio de Janeiro: FGV, v.2, n.3, 1989, p.3-15.

POLLAK, Michael. Memória e identidade social. In: Estudos Históricos. Revista do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Rio de Janeiro: FGV, v.5, n.10, 1992, p. 200-212.

PURCELL, Natalie. Death Metal. The passion and the politics of a subculture. Carolina do Norte: Macfarland, 2003.

STRAW, Will. Scenes and sensibilities. E-Compós - Revista da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação, v.6, 2006. Disponível em: . Acesso em: 20 mai. 2013.

STRAW, Will. Systems of Articulation, Logics of Change: Scenes and Communities in Popular Music, Cultural Studies, v.5, n.3, 1991, pp.361-375.

TROTTA, Felipe. Gêneros musicais e sonoridade: construindo uma ferramenta de análise. In: Ícone. Revista do Programa de Pós-Graduação em Comunicação (UFPE), v.10, n.2, dez.2008.

Álbum:

KATINGATION. 2 legs, 1 arm. 2013. Disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=W8GYAez3-1o. Acesso em 29 abr 2014.

Documentário

DEATH METAL ANGOLA. Produção de Jeremy Xido. EUA: Cabula, Coalition Films, 2011.

Fórum:

ULTIMATE METAL. DEATH METAL. Disponível em: . Acesso em 30 abr 2014.




DOI: http://dx.doi.org/10.18568/cmc.v11i31.727

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Comunicação Mídia e Consumo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Diretórios e Indexadores: SCOPUS lREVCOM l UNIVERCIENCIA l Sumários.org l LIVRE l Latindex l EBSCO l CENGAGE Learning l DOAJ l IBICT/SEER l Portal de Periódicos da CAPES l Diadorim  |  

Rua: Dr. Álvaro Alvim, 123 - Vila Mariana - São Paulo - SP

CEP: 04018-010 - e-mail: revistacmc@espm.br