Modos de Comunicação e práticas de leitura dos escravos do século XIX

Marialva Carlos Barbosa

Resumo


O artigo mostra alguns modos de comunicação dos escravos brasileiros do século XIX, dando ênfase, sobretudo, às práticas de leitura e de escrita desses atores sociais fundamentais da história do Brasil. Dividido em duas partes, procura inicialmente mostrar as habilidades orais quotidianas, para na sequência, a partir da pesquisa em fontes primárias, descrever as suas habilidades em torno da escrita e da leitura. Revela, assim, um pouco do mundo da comunicação e das  práticas orais, de leitura e de escrita dos escravos brasileiros no século XIX.   


Palavras-chave


Oralidade; Leitura; Escrita; Escravos; Século XIX

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


ABREU, Maurício de Almeida (1987). A evolução urbana do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: inplanrio/Zahar, 1987.

ARAÚJO, Carlos Eduardo Moreira de (2008). “O duplo cativeiro: escravos e prisões na Corte Joanina (Rio de Janeiro, 1790-1821)”. Revista do Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro, n. 2, p. 81-99.

BARBOSA, Marialva. História cultural da imprensa. Rio de Janeiro: MAUADX.

BARBOSA, Marialva. Escravos e o mundo da comunicação: oralidade, leitura e escrita no século XIX. Rio de Janeiro: Mauad X.

CHALHOUB, Sidney (1990). Visões da liberdade. São Paulo: Companhia das Letras.

HELLER, Agnes (1993). Uma teoria da história. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

KARASCH, Mary C (2000). A vida dos escravos no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Companhia das Letras.

MARCÍLIO, Maria Luiza (1999). A população do Brasil colonial. In: BETHELL, Leslie (org.). História da América Latina, v. 2: América Latina colonial. São Paulo: Edusp/Funag.

OLIVEIRA, Klebson (2009). Textos de escravos no Brasil oitocentista: os tempos de uma edição filológica e de uma antologia comentada de alguns fatos linguísticos. Revista de Filologia e Linguística Portuguesa, n. 10 -11, p. 189-220, São Paulo, USP.

ONG, Walter (1987). Oralidad y escritura: tecnologias de la palavra. Cidade do México: Fondo de Cultura Econômica.

RUGENDAS, Johann-Moritz (1972). Viagem pitoresca através do Brasil. São Paulo, Martins-EDUSP.

SCHWARCZ, Lilian (1987). Retrato em branco e preto. Jornais, escravos e cidadãos em São Paulo. São Paulo: Cia das Letras.

SLANES, Robert W (2011). Na senzala, uma flor. Esperanças e recordações na formação da família escrava. Campinas: UNICAMP.

TSCHUDI, Johann Jakob Von (1980). Viagem às províncias do Rio de Janeiro e São Paulo. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo-EDUSP.

WALSH, Robert (1985). Notícias do Brasil. Belo Horizonte: Ed. Itatiaia: EDUSP

WISSENBACH, Maria Cristina Cortez (2002). “Cartas, procurações, escapulários e patuás: os múltiplos significados da escrita”. In: Revista Brasileira de História da Educação, nº 4, julho-dezembro.

ZUMTHOR, Paul (2009). Falando de Idade Média. São Paulo: Perspectiva, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.18568/cmc.v14i39.1310

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Comunicação Mídia e Consumo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Diretórios e Indexadores: REVCOM l UNIVERCIENCIA l Sumários.org l LIVRE l Latindex l EBSCO l CENGAGE Learning l DOAJ l IBICT/SEER l Portal de Periódicos da CAPES l Diadorim  | 

Rua: Dr. Álvaro Alvim, 123 - Vila Mariana - São Paulo - SP

CEP: 04018-010 - e-mail: revistacmc@espm.br