Circuitos subalternos de consumo: sobre cópias baratas, falsificações e quinquilharias

Ludmila Brandão

Resumo


O fenômeno global de consumo de objetos chamados aqui made in China − de baixo valor, baixa qualidade e utilidade reduzida −, que compõem certo universo kitsch contemporâneo, é o foco deste texto. O objetivo é abordá-lo do ponto de vista das práticas de consumo, visitando
as referências teóricas mais recentes, desde Mary Douglas a García Canclini, a ponto de podermos considerar esses objetos ao modo de outros bens, mas que se organizam segundo o que denominamos circuitos
subalternos de consumo.
Palavras-chave: Consumo; made in China; subalterno; quinquilharia.
ABSTRACT
The global phenomenon of consumption of objects called here “made in China” − consumption of low price, low quality and reduced utility −, which compose a certain contemporary kitsch universe, is the focus of this text. The objective is to approach it from the viewpoint of consumption
practices departing from the most recent theoretical frameworks, sinceMary Douglas until García Canclini, in order to analyze these objects the way we do with other goods but that are organized like subaltern circuits of consumption.
Keywords: Consumption; “made in China”; subaltern; knick-knack.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18568/cmc.v4i10.101

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Comunicação Mídia e Consumo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Diretórios e Indexadores: SCOPUS lREVCOM l UNIVERCIENCIA l Sumários.org l LIVRE l Latindex l EBSCO l CENGAGE Learning l DOAJ l IBICT/SEER l Portal de Periódicos da CAPES l Diadorim  |  

Rua: Dr. Álvaro Alvim, 123 - Vila Mariana - São Paulo - SP

CEP: 04018-010 - e-mail: revistacmc@espm.br