Novos realismos e o risco da ficção

Vera Lúcia Follain de Figueiredo

Resumo


Entre as correntes teóricas contemporâneas, há uma tendência em considerar que a função da imagem midiática já não é imitar, nem sequer fazer-se passar pela realidade, mas substituir o próprio mundo real. Tal pensamento tem aberto caminho para a valorização de narrativas que parecem retratar, espontaneamente, cenas de um “real autêntico”. Partindo desse ponto, o texto discute a crise da ficção e os novos realismos, indagando quais os parâmetros utilizados, em nossos dias, quando se classifica um texto como realista.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18568/cmc.v6i16.155

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Comunicação Mídia e Consumo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Diretórios e Indexadores: SCOPUS lREVCOM l UNIVERCIENCIA l Sumários.org l LIVRE l Latindex l EBSCO l CENGAGE Learning l DOAJ l IBICT/SEER l Portal de Periódicos da CAPES l Diadorim  |  

Rua: Dr. Álvaro Alvim, 123 - Vila Mariana - São Paulo - SP

CEP: 04018-010 - e-mail: revistacmc@espm.br