A construção do corpo feminino na mídia semanal

Ana Cláudia de Oliveira, Cíntia SanMarin Fernandes, Simone Bueno da Silva

Resumo


O corpo, tomado de forma objetiva e subjetiva, constitui lugar de construção e expressão das subjetividades. Nessa perspectiva, esse artigo propõe analisar a produção de sentido nas formas de presentificação do corpo feminino na mídia de informação semanal, tratando o universo de discurso midiático como lócus de interação social. Para isso, fundamenta-se nos estudos da semiótica discursiva, mais precisamente da sociossemiótica, tomando como objeto as capas, matérias e anúncios publicitários das principais representações do segmento no mercado editorial brasileiro– as revistas Veja, da editora Abril, Época, da editora Globo e Istoé, da editora Três –, veiculados no limiar do século XXI, no período compreendido entre 2000 e 2007.

Palavras-chave


corpo; construção identitária; semiótica discursiva; interação; mídia impressa

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18568/cmc.v6i17.164

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Comunicação Mídia e Consumo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Diretórios e Indexadores: REVCOM l UNIVERCIENCIA l Sumários.org l LIVRE l Latindex l EBSCO l CENGAGE Learning l DOAJ l IBICT/SEER l Portal de Periódicos da CAPES l Diadorim  | 

Rua: Dr. Álvaro Alvim, 123 - Vila Mariana - São Paulo - SP

CEP: 04018-010 - e-mail: revistacmc@espm.br