O homem sem qualidades: modernidade, consumo e identidade cultural

Silvia Pimenta Veloso Rocha

Resumo


Este artigo pretende analisar a sociedade de consumo como ruptura com a tradição. Uma sociedade tradicional deixa muito pouca coisa à escolha de seus membros; a modernidade, ao contrário, nos oferece todas as escolhas, mas, libertando o homem das instituições que determinavam seu lugar, impõe ao indivíduo a tarefa de criar a si mesmo. O consumo surge como o lugar por excelência desta construção: é aderindo a determinados estilos de vida comportamentos, valores e hábitos de consumo que o homem moderno constrói uma identidade.
Palavras-chave: Consumo; modernidade; sujeito; identidade;
estilo de vida.
ABSTRACT
A traditional society leaves litlle choice to its members, since
its institutions define a priori their identity. Modernity, on the
contrary, offers us every choice but as it releases man from the institutions wich stablished his place, it imposes him the task to create his identity. The act of consuming appears as the locus of such a construction: by adopting certain life styles attitudes, values and consumption habits modern man creates his identity.
Keywords: Consumer society; modernity; subject; identity; life style.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18568/cmc.v2i3.28

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Comunicação Mídia e Consumo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Diretórios e Indexadores: SCOPUS lREVCOM l UNIVERCIENCIA l Sumários.org l LIVRE l Latindex l EBSCO l CENGAGE Learning l DOAJ l IBICT/SEER l Portal de Periódicos da CAPES l Diadorim  |  

Rua: Dr. Álvaro Alvim, 123 - Vila Mariana - São Paulo - SP

CEP: 04018-010 - e-mail: revistacmc@espm.br