Performances de masculinidade, práticas de subversão: o consumo de telefones celulares entre jovens de camadas populares

Sandra Rúbia Silva

Resumo


 

A partir de uma abordagem etnográfica, discuto neste artigo o papel do consumo de telefones celulares na construção e expressão de subjetividades entre jovens, em especial os do sexo masculino. Ao longo da análise, argumento que diversas práticas de consumo envolvendo celulares - como por exemplo ouvir música alta em espaços públicos - reafirmam elementos da masculinidade hegemônica tais como a agressividade, a performatividade pública, a atividade sexual e a corporalidade.

 

 


Palavras-chave


Juventude. Subjetividade. Telefones Celulares. Masculinidade Hegemônica.

Texto completo:

PORT PDF / ESP PDF / ING PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18568/cmc.v9i26.344

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Comunicação Mídia e Consumo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Diretórios e Indexadores: REVCOM l UNIVERCIENCIA l Sumários.org l LIVRE l Latindex l EBSCO l CENGAGE Learning l DOAJ l IBICT/SEER l Portal de Periódicos da CAPES l Diadorim  | 

Rua: Dr. Álvaro Alvim, 123 - Vila Mariana - São Paulo - SP

CEP: 04018-010 - e-mail: revistacmc@espm.br