À quem recorremos quando falamos sobre gênero na Comunicação? Aspectos de colonialidade e decolonialidade a partir da bibliografia utilizada nas pesquisas da área

Camilla Quesada Tavares, Michele Goulart Massuchin, Leila Lima de Sousa

Resumo


O objetivo deste artigo é discutir, a partir das referências bibliográficas utilizadas em artigos que apresentam uma intersecção entre Comunicação e Gênero, como aspectos de colonialidade e decolonialidade aparecem na produção científica da área. Para isso, analisamos 155 artigos publicados nos periódicos Qualis A1 e A2, da área da Comunicação e Informação, entre 2000 e 2019, a partir da abordagem bibliométrica, com base em análise textual e de redes. Com essas estratégias, procuramos identificar as temáticas dos trabalhos e os autores mais utilizados nessas pesquisas. Nosso argumento é de que os fenômenos carecem de novas perspectivas epistemológicas, mas isso esbarra em diversos problemas, tais como o foco das referências advindas de países da Europa Ocidental e Estados Unidos.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18568/cmc.v18i51.2534

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Comunicação Mídia e Consumo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Diretórios e Indexadores: SCOPUS lREVCOM l UNIVERCIENCIA l Sumários.org l LIVRE l Latindex l EBSCO l CENGAGE Learning l DOAJ l IBICT/SEER l Portal de Periódicos da CAPES l Diadorim  |  

Rua: Dr. Álvaro Alvim, 123 - Vila Mariana - São Paulo - SP

CEP: 04018-010 - e-mail: revistacmc@espm.br