Consumo como investimento: a produção do consumidor saudável pela mídia de negócios

Isleide Arruda Fontenelle

Resumo


O objetivo deste artigo é discorrer sobre a construção do consumidor saudável como parte de uma produção discursiva mais ampla que tem reescrito a ideologia do eu autônomo a partir da proposição de uma “gestão do eu” típica do discurso neoliberal que passou a predominar a partir da década de 1980. Nesse novo cenário, as fronteiras entre trabalho e consumo se tornam indistintas e a figura do empreendedor ressurge para dar conta das noções de capital humano e de consumo como investimento. Dessa perspectiva, o consumo saudável apresenta-se como um dos caminhos possíveis para que o empreendedor de si mesmo possa gerir seu capital humano. Com o objetivo de ilustrar concretamente esse processo, serão apresentados alguns dados de uma pesquisa realizada junto à Revista Exame, no período de 1996-2007, para cuja análise se lançou mão da teoria do discurso

Palavras-chave


consumo saudável; mídia de negócios; neoliberalismo; teoria do discurso

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18568/cmc.v9i24.240

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Comunicação Mídia e Consumo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Diretórios e Indexadores: REVCOM l UNIVERCIENCIA l Sumários.org l LIVRE l Latindex l EBSCO l CENGAGE Learning l DOAJ l IBICT/SEER l Portal de Periódicos da CAPES l Diadorim  | 

Rua: Dr. Álvaro Alvim, 123 - Vila Mariana - São Paulo - SP

CEP: 04018-010 - e-mail: revistacmc@espm.br