Gêneros televisuais e discurso: enunciação, ficcionalidade e interação na série Norma

Maria Cristina Palma Mungioli

Resumo


Com base na análise de alguns elementos da série de televisão Norma (Globo, 2009), apresentamos alguns elementos para a discussão de transformações que vem ocorrendo nos gêneros televisuais com a criação/re-criação de formatos marcados não apenas pela hibridação, mas também pelo rompimento de um estatuto pragmático por meio do qual os telespectadores reconhecem os gêneros televisuais e as estratégias discursivas presentes notadamente nos gêneros ficcionais. O enfoque teórico-metodológico empregado provém dos estudos de enunciação de Hamburger (1986), da Análise do Discurso (AD) e das teorias de linguagem e estética de Bakhtin (2003). 

Palavras-chave


gêneros televisuais, gêneros ficcionais; ficcionalidade, gêneros do discurso, série Norma

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18568/cmc.v9i24.238

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Comunicação Mídia e Consumo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Diretórios e Indexadores: REVCOM l UNIVERCIENCIA l Sumários.org l LIVRE l Latindex l EBSCO l CENGAGE Learning l DOAJ l IBICT/SEER l Portal de Periódicos da CAPES l Diadorim  | 

Rua: Dr. Álvaro Alvim, 123 - Vila Mariana - São Paulo - SP

CEP: 04018-010 - e-mail: revistacmc@espm.br