Torches of Freedom: mulheres, cigarros e consumo

Tatiane Leal, João Freire Filho, Everardo Rocha

Resumo


Este artigo analisa a relação entre consumo de cigarro e ideais de emancipação feminina em situações ocorridas ao longo do XX. A partir da marcha conhecida como Torches of Freedom em 1929 e de algumas campanhas publicitárias tanto nos Estados Unidos quanto no Brasil são discutidos aspectos do contexto cultural no qual se formataram as condições de possibilidade para que os sentidos do tabagismo feminino fossem transformados em representações da liberdade. De produto masculino, considerado imoral para as mulheres, o cigarro se transforma em símbolo da mulher moderna. As conclusões desse artigo indicam a complexidade das relações entre feminismo e consumo ao longo da história.

Palavras-chave


Cigarro; Consumo; Feminismo; Publicidade

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


AUTOR: inserir oito referências.

AMOS, Amanda; HAGLUND, Margaretha. From social taboo to “torch of freedom: the marketing of cigarettes to women. Tobacco Control, v.9, p. 3-8, 2000.

APPERSON, G. L. The social history of smoking. Nova Iorque: GP Putnam's Sons, 1916.

AUCAR, Bruna. A publicidade no Brasil: agências, poderes e modos de trabalho (1914-2014). Tese de Doutorado. Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. 2016.

BOORSTIN, Daniel. The image: a guide to pseudo-events in America. Nova Iorque: Vintage Books, 1992.

BRANDT, Allan M. Recruiting women smokers: the engineering of consent. Journal of the American Medical Women's Association, v. 51, n. 1-2, p. 63-66, 1996.

COTT, Nancy F. A mulher moderna: o estilo americano dos anos vinte. In: DUBY, Georges; PERROT, Michelle. História das mulheres: o século XX. Porto: Afrontamento, 1998.

DOUGLAS, Mary; ISHERWOOD, Baron. O mundo dos bens: para uma antropologia do consumo. Rio de Janeiro: UFRJ, 2013.

MAZETTI, Henrique Moreira. As marcas da felicidade: Transformações do bem viver na publicidade brasileira (1960-2010). Tese de Doutorado. Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2014.

MELO, Victor Andrade de; SCHETINO, André. A bicicleta, o ciclismo e as mulheres na transição dos séculos XIX e XX. Estudos Feministas, v. 17, n. 1, p. 111-134, jan./abr., 2009.

PERROT, Michele. Mulheres públicas. São Paulo: Editora Unesp, 1998

PRASAD, Pushkala; PRASAD, Anshuman; BAKER, Kelly. Smoke and mirrors: institutional entrepreneurship and gender identities in the US Tobacco Industry, 1920–1945. Organization, v. 23, n.1, p. 1-23, 2014.

RAGO, Margareth. Adeus ao feminismo? Feminismo e pós-modernidade no Brasil. Cadernos do arquivo Edgar Leuenroth, n. 3/4, p. 11- 43, 1995/1996.

RUDY, Jarret. The freedom to smoke: tobacco consumption and identity. Montreal & Kingston: McGill-Queen’s University Press, 2005.

SARTI, Cynthia. A sedução da igualdade: trabalho, gênero e classe. In: SCHPUN, Mônica (org). Gênero sem fronteiras: oito olhares sobre mulheres e relações de gênero. Florianópolis: Editora Mulheres, 1997.

TOLL, B. A.; LING, P. M. The Virginia Slims identity crisis: an inside look at tobacco industry marketing to women. Tobacco Control, v. 14, n. 3, p. 172-180, 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.18568/cmc.v13i38.1245

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Comunicação Mídia e Consumo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Diretórios e Indexadores: REVCOM l UNIVERCIENCIA l Sumários.org l LIVRE l Latindex l EBSCO l CENGAGE Learning l DOAJ l IBICT/SEER l Portal de Periódicos da CAPES l Diadorim  | 

Rua: Dr. Álvaro Alvim, 123 - Vila Mariana - São Paulo - SP

CEP: 04018-010 - e-mail: revistacmc@espm.br