Free Hugs: Dinâmicas de troca, dádiva e estranhamento na intervenção urbana

Fernando Gil Paiva Martins, Yuji Gushiken

Resumo


Este artigo visa analisar a campanha mundial Free Hugs (Abraços Grátis), que se transformou de ação individual no ano de 2001 na Austrália em mobilização urbana desde 2003 com os flash mobs inventados em Nova York e depois realizados em escala global. A partir disso, explorar as dinâmicas de troca simbólica no ato de oferecer enfaticamente abraços grátis a partir do conceito de dádiva de Marcel Mauss, tendo como condição histórica o atual estágio de desenvolvimento do capitalismo. Na difusão viral de ideias pelo ciberespaço, que permite mostrar como as cidades tornaram-se nós de produção e reprodução de informações, toma-se a campanha do Free Hugs em Cuiabá, nas bordas do Pantanal em Mato Grosso, em sua potência de mobilização social e como ilustração deste processo de trocas nos fluxos da globalização.

Palavras-chave


Ciberespaço. Dádiva. Flash mob. Free Hugs. Abraços Grátis.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18568/cmc.v9i24.242

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Comunicação Mídia e Consumo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Diretórios e Indexadores: SCOPUS lREVCOM l UNIVERCIENCIA l Sumários.org l LIVRE l Latindex l EBSCO l CENGAGE Learning l DOAJ l IBICT/SEER l Portal de Periódicos da CAPES l Diadorim  |  

Rua: Dr. Álvaro Alvim, 123 - Vila Mariana - São Paulo - SP

CEP: 04018-010 - e-mail: revistacmc@espm.br