O monstro que não se vê e a cultura da participação em Bird Box

Fernanda Manzo Ceretta, Silvio Antônio Luiz Anaz

Resumo


Bird Box, filme de terror e um dos maiores sucessos da Netflix, tem entre os protagonistas um monstro cuja imagem não é revelada. Tal estratégia narrativa resulta em amplo engajamento da audiência, que busca preencher a lacuna deixada no processo de criação do filme. Neste artigo, analisamos como a construção da ideia do monstro se dá também por meio de recursos não visuais, sobretudo sonoros, e é complementada por um imaginário que explora o tema do apocalipse, a metáfora da cegueira e a oposição arquetípica claro-escuro. A investigação fundamenta-se nas relações imagem-som propostas por Altman e Iazzetta e na teoria do imaginário de Durand. Os resultados mostram como esses elementos fomentam o engajamento da audiência, convergindo para a ideia de cultura da participação de Jenkins.


Palavras-chave


Bird Box; monstro; imagem sonora; imaginário; cultura da participação

Texto completo:

PDF

Referências


ALTMAN, R. (ed). Sound theory, sound practice. New York: Routledge, 1992.

ANDERSEN, A. How Bird Box’s quietly intense sound was created. A Sound Effect, 17 jan 2019. Disponível em: https://www.asoundeffect.com/bird-box-sound/ . Acesso em 05 abr. 2019.

ASMA, S. On monsters: an unnatural history of our worst fears. Oxford: Oxford University Press, 2009.

BACHELARD, G. O ar e os sonhos. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

BAITELLO, N. O pensamento sentado: sobre glúteos, cadeiras e imagens. Editora Unisinos: São Leopoldo, 2012.

BIRD Box. Direção: Susanne Bier. Produção: Chris Morgan. Intérpretes: Sandra Bullock, Trevante Rhodes, Rosa Salazar, Danielle Macdonald, Lil Rel Howery, Tom Hollander, Sarah Paulson, John Malkovich e Colson Baker. Roteiro: Eric Heisserer. Música: Trent Reznor e Atticus Ross. Los Gatos: Netflix, 2018. Streaming online (124 min), color. Produzido por Netflix, Inc. Baseado na obra “Bird Box” de Josh Malerman.

BURGOS, D. How Bird Box director Susanne Bier made the movie’s unseen monsters so terrifying. 21 dez 2018. Disponível em: https://www.bustle.com/p/how-bird-box-director-susanne-bier-made-the-movies-unseen-monsters-so-terrifying-15547101 . Acesso em: 03 mar 2019.

BUXTON, R.G.A. Blindness and limits: Sophokles and the logic of myth. The Journal of Hellenic Studies, vol. 100 (centennary issue), 1980. p. 22-37.

CAMPBELL, J. O herói de mil faces. São Paulo: Cultrix/Pensamentos, 1989.

CHION, M. The voice in cinema. New York, USA: Columbia University Press, 1999.

DURAND, G. As estruturas antropológicas do imaginário. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

IAZZETTA, F. A imagem que se ouve. In PRADO, G.; TAVARES, M.; ARANTES, P. (org.). Diálogos transdisciplinares: arte e pesquisa. São Paulo: ECA/USP, 2016. p. 376-395.

JENKINS, H. Cultura da convergência. São Paulo: Editora Aleph, 2009.

JENKINS, H.; GREEN, J.; FORD, S. Cultura da conexão. São Paulo: Aleph, 2015.

NEAMAN, J. Doomsday (Day of Judgment). In: GARRY, J.; EL-SHAMY, H. (Org.). Archetypes and motifs in folklore and literature. Nova York: ME Sharpe Inc., 2004.

OSTWALT JR., C. Hollywood and Armageddon: apocalyptic themes in recent cinematic presentation. In: MARTIN, J. W.; OSTWALT JR., C. Screening the sacred: religion, myth, and ideology in popular american film. Boulder: Westview Press, 1995.

SCHNEIDER, M. “Bird Box” ratings: Nielsen backs up Netflix’s claims that it’s a big hit. Variety, 8 jan. 2019. Disponível em: https://variety.com/2019/tv/news/bird-box-ratings-netflix-nielsen-1203102316/. Acesso em: 15 mar. 2019.

SCHOARD, C. Netflix warns viewers against Bird Box challenge meme: 'Do not end up in hospital'. The Guardian, 3 jan. 2019. Disponível em: https://www.theguardian.com/film/2019/jan/03/netflix-bird-box-challenge-meme-sandra-bullock-blindfold. Acesso em: 15 mar. 2019.

TOPEL, F. A Deleted Scene for ‘Bird Box’ Actually Showed the Creature. Bloody Disgusting. 21 dez 2018. Disponível em: https://bloody-disgusting.com/interviews/3536447/creature-almost-saw-bird-box-deleted-scene/. Acesso em 10 mai. 2019.

VOGLER, C. A jornada do escritor: estrutura mítica para escritores. São Paulo: Aleph, 2015.

WHITTINGTON, W. Sound Design & Science Fiction. Austin, EUA: University of Texas Press, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.18568/cmc.v16i47.2060

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Comunicação Mídia e Consumo está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Diretórios e Indexadores: SCOPUS lREVCOM l UNIVERCIENCIA l Sumários.org l LIVRE l Latindex l EBSCO l CENGAGE Learning l DOAJ l IBICT/SEER l Portal de Periódicos da CAPES l Diadorim  |  

Rua: Dr. Álvaro Alvim, 123 - Vila Mariana - São Paulo - SP

CEP: 04018-010 - e-mail: revistacmc@espm.br